Seminário Menor São Tarcísio

A Igreja sempre zelou pelas vocações. Ela reza pedindo-as, incentivando e ajudando a discerni-las e a fortalecê-las. Nosso Instituto atendendo a vontade da Igreja e a vontade dos jovens que querem consagrar suas vidas a Deus conta com Seminários Menores, cuja finalidade é ajudar os adolescentes que parecem possuir germens da vocação, para que a decirnam mais facilmente e possam corresponder a mesma.

Seminário Menor São Tarcísio

Seminaristas Menores

O Seminário Menor é aberto a jovens com idade entre 11 e 17 anos. Aqui se encontra um ambiente propício para discernir, definir, proteger e desenvolver o chamado do Senhor à vida consagrada.

Um grupo de sacerdotes e de seminaristas maiores cuida da educação para a formação espiritual, intelectual, cultural e humana dos seminaristas menores.

As atividades formativas do Seminário Menor se desenvolvem em harmonia com as famílias dos seminaristas, com as quais se pretende promover um diálogo aberto e frequente, e assim a interação educativa entre Seminário Menor e famílias seja de proveito para a educação e maturação integral dos jovens. Afirmava o Beato João Paulo II (para nós Magno, isto é: Grande): “Os que forem chamados, respondam com gozo e generosidade ao dom da vocação”.

Vida Espiritual do seminarista menor

Quando não se busca a santidade do seminarista, tudo fica condenado à esterilidade e ao fracasso. Segundo São João Bosco “O primeiro método para educar bem é fazer boas Confissões e boas Comunhões”.

O seminarista menor tem todos os dias adoração ao Santíssimo, terço, leitura espiritual e se oferece a possiblidade de confissão frequente. Durante o ano é muito importante à participação nos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, retiros mensais, direção espiritual mensal e muitas outras obras de piedade.

Seminário Menor

Adoração ao Santíssimo

Santa Missa

Dentre todas as atividades, a de maior importância é a Santa Missa celebrada diariamente e de modo digno. Como em todas as casas do Instituto, a Santa Missa é o centro da vida, é o sol que ilumina a vida interior, o apostolado, o trabalho e toda atividade.

Formação nas Virtudes

“Nos seminários menores, assim como nos anos imediatamente anteriores à ordenação, a meta de formação deve ser ajudar cada candidato a ‘revestir-se’ de Cristo (cf. Gl 3, 27) e a configurar sua própria vida segundo o exemplo do Redentor” (Beato João Paulo Magno).

Formação da Inteligência

A formação intelectual no seminário deve ser de forma que a inteligência alcance a verdade, ou seja, os seminaristas deverão ser formados de acordo com a única verdade, que está fundada na fé católica, e ao mesmo tempo, deverão ser esclarecido sobre as mentiras do mundo.

Seminário Menor

Formação Intelectual

As crianças estudam na escola, mas tendo no seminário aulas de reforço, catecismo, liturgia, idiomas, palestras e controvérsias formativas, etc.

Formação Estética e Artística

O seminário menor busca ensinar ao jovem a contemplar as belezas artísticas e da natureza, e a partir delas elevar-se ao Criador,  já que a beleza é o esplendor do verdadeiro e do bem.

Entres as atividades culturais desenvolvidas no seminário estão às oficinas de música, pintura, restauração de imagem, além de saídas para lugares e ocasiões de grande valor cultural como museus, orquestras, etc.

Seminário Menor

“… a beleza é o esplendor do verdadeiro e do bem.”

Destaca-se a importância da educação a música em sua diversidade, especialmente a música sacra, clássica e a folclórica, já dizia São João Bosco: “Um oratório sem música é um corpo sem alma”. Nesta visão também joga um papel importante o teatro: “O teatro é uma palestra de formação religiosa”, dizia o mesmo Santo.

Formação da Vontade

“A vontade é a faculdade soberana, única fonte do verdadeiro e puro amor, do qual a sensibilidade não é mais que uma espécie de aparência” (São João Bosco). Um jovem que não tem controle de sua vontade não pode se dominar, nem cumprir com a vontade de Deus. Por isso, a necessidade e urgência em educá-la:

A Eutrapélia

A eutrapélia é a virtude que modera a nossa alegria, ou seja, aprendemos a não estar tristes, e por outro lado a estar alegres ordenadamente e sem extravagâncias. É o momento de recreação onde a comunidade pode experimentar verdadeira alegria e, sobretudo, a caridade: “A recreação é um símbolo da saúde da alma e do corpo do adolescente” (São João Bosco).

O Esporte

Assim como a eutrapélia, o esporte desenvolve para a prática das virtudes, principalmente para uma verdadeira educação da vontade, por isso o seminarista menor pratica esporte semanalmente.

A experiência ensinou a São João Bosco que onde NÃO se joga, reina o soberano tédio, que é péssimo inspirador e conselheiro.

A Convivência

“Durante um mês, no verão, haverá uma convivência ou acampamento. Isto tem vantagens significativas: diminui o contato com o mundo (durante as férias), com os perigos que ele proporciona; por outro lado, reforça a vida comunitária e espiritual da criança. Dá-se a oportunidade de praticar muitos esportes que em outros tempos seria impossível”.  Especialmente esportes náuticos, montanhismo, cachoeiras, peregrinações, etc. dizia São João Paulo II (Magno): “… O contato com a natureza, com sua beleza e paz, nos renova e reconforta” .

Seminário Menor

“… reforça a vida comunitária e espiritual “

Contato

Rua Ramon Barbancho, 452 – Sesc
Suzano – SP
08693-430, Brasil
+55 11 5977-2109
+55 11 97302-8738

macieldasilva@ive.org
sem.saotarcisio@ive.org